quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Até logo!

Começa agora minha função de correspondente internacional deste blog...

Será que há algo que eu gostaria que tivesse sido diferente? Claro que há.
Medos que não eram meus, situações que poderiam ter sido mais simples, mágoas que acabaram ficando tatuadas... Mas nada disso importa, pois nada disso simboliza arrependimento.
Quase não tenho arrependimentos destes últimos 3 anos pra cá. Seria hipócrita se disse que não tenho NADA de arrependimentos, mas ok, são poucos.
E agora muita coisa vai mudar.
Isso não se trata do que eu gostaria que tivesse mudado e não mudou, mas sim do que eu quero que aconteça daqui pra frente. É uma wishlist do meu futuro.

Texas aí vou eu.
Novos cenários, outra língua, outras pessoas, situações de aperto, desconforto, desespero, até.
Eu quero é crescer. Pra olhar pra trás e ver que a criança ainda está lá. E é só chamar que ela vem. E ver que todas as pessoas que eu amo ainda estão lá. E eu tô levando elas comigo sempre. Na cabeça e no coração.
Tudo que eu quero é voltar o mesmo de sempre, mas com idéias novas e um pouquinho mais de bagagem, pra que EU possa continuar o mesmo, mas minha vida não.

E, claro, quero ver se as cheerleaders do Dallas Cowboys são realmente tão gostosas quanto dizem...

Um comentário:

minimus disse...

é isso ae, vélim! força nessa peruca e vamo q vamo.

e (bem ou mal =P) tu estarás sempre com a gente tb.

qualquer coisa é só bater os calcanhares sei-lá-quantas-vezes e ficar repetindo 'não há lugar como o nosso lar'.. funcionou com a dorothy, né.. auehhuae

abração